• 07/06/2017 17:03hs
  • inQuesti

Você tem em mente como as mudanças que planeja em seu orçamento irão impactar a empresa nos próximos anos? Redução de gastos como novos investimentos podem ser revertidos em algum outro benefício no futuro? Essas e outras considerações são de grande importância na hora de decidir como aplicar seus investimentos!

O cenário político e econômico brasileiro vem atravessando momentos de crise e transformações impactantes. Todos os setores sofrem influência, seja no PIB, na capacidade de compras das pessoas ou no aumento do desemprego. Neste funil, ter uma boa estratégia de negócios e ao mesmo tempo estar sintonizada com as mudanças de humor desses setores é um grande desafio:  esta conduta significa novos ajustes, conservando o propósito inicial e o plano estratégico. Afinal, um bom navegador, sempre conta com as mudanças de clima, mas jamais muda seu destino.

De uma maneira geral, os empresários estão mais preocupados e cautelosos com investimentos, representando condutas mais tímidas nos diversos setores, desde a indústria, mineração até o comércio e varejo.  Neste momento, os orçamentos no setor de Tecnologia da Informação (TI) contemplam projetos menores, deixando os mais ambiciosos para um segmento momento.

O desafio é construir um eficiente budget em TI, acompanhado de uma boa gestão e com um investimento correto, com um ingrediente a mais que é buscar a sinergia certa, para reduzir custos, melhorar a qualidade dos serviços e buscar mais soluções analíticas para as áreas de negócios. No setor de RH, para citar um exemplo, uma das saídas é eliminar atividades que não geram valores.

Nos últimos anos a função Tecnologia da Informação (TI) nas empresas se modificou completamente: tornando-se ferramenta essencial para as organizações. A TI evoluiu para a Tecnologia de Negócios,  facilitando o crescimento corporativo, integrando produtos, serviços e soluções, além de conduzir processos de inovação e mudança. Neste cenário, o desafio é construir um eficiente budget em TI, acompanhado de uma boa gestão e com um investimento correto. 

Onde você quer chegar? 

É preciso criar estratégias capazes de aperfeiçoar os recursos e evitar diversos contratempos. Uma dica inicial é ter muito claro o que a empresa quer e onde quer chegar para que o orçamento seja o melhor possível. Com isso bem resolvido, você terá bons argumentos para defender o que acredita ser necessário para a melhoria do negócio.

Os gastos com software e serviços são os principais impulsionadores da expansão do mercado global, que deve somar US$ 3,4 trilhões - Gartner Group

Não é somente o aumento no investimento que leva ao sucesso de projetos de TI. Um bom orçamento, gestão eficiente e um dimensionamento correto para cada projeto são essenciais. 

Múltiplos cenários!

Antes de iniciar o budget, visualize várias situações que sua empresa pode passar, principalmente considerando as oscilações de um ano de crise. O que poderá mudar ao longo do ano? Quais as alterações no plano de ação que poderão impactar seu budget? Feito isso, organize como as atividades serão realizadas: processos, equipes, prazos, compras e formas de pagamento de hardwares e softwares devem ser mapeadas para que o budget de TI consiga atender e para que o mínimo possível de imprevistos aconteçam (eles acontecerão mesmo assim, esteja pronto/a!) 

Para ajudar você, listamos norteadores que farão a diferença na hora de você montar seu budget! Confira: 

1. Desenhando o Planejamento: o primeiro passo para a construção de um eficiente budget exige um detalhado planejamento que tem um ciclo de fases importantes e relacionadas entre si: inicialização, planejamento, educação, controle e encerramento. O gestor da área deve estar acompanhando este processo de perto, sempre atento a todos os níveis estabelecidos. Entenda a real necessidade de cada setor. Toda essa preparação vai valer a pena no momento em que os resultados começarem a surgir. Defina indicadores de desempenho (KPI´s) para avaliar as métricas do processo de gestão (link do post). Como aumentar a performance e se tornar mais produtivo e eficiente?

2. Escolhendo as pessoas e ferramentas certas: é hora de relacionar a mão de obra que será envolvida em cada atividade: quais são os especialistas que serão deslocados, quanto tempo será investido para realizar todo o processo, prazos e entrega dos trabalhos? Como será a compra de hardwares e softwares, prazos e formas de pagamento? Você sabe qual é a melhor ferramenta de BI para o seu negócio? Tenha tudo isso listado para não se perder! 

3. Estações de trabalho e servidores: é importante considerar a substituição dos dispositivos que cada colaborador utiliza, dependendo da quantidade de funcionários, esse número pode ser alto, além de substituição de equipamentos que estão vencendo a garantia, lembre-se de considerar no seu orçamento a capacitação dos colaboradores com treinamentos e cursos

4. Licenciamento: cada fabricante tem seu modelo de licenciamento, uma coisa em comum são contratos de relacionamento que permitem reduzir muito o custo em renovação das licenças e também flexibiliza adição de novas. Licenciamento de software precisam ser considerados tanto para estações de trabalho como para servidores;

5. Investimento e gestão de pessoas:  os investimentos são itens que sua empresa não tem e serão comprados, além de contração de empresas para serviços pontuais ou contratos, além disso, é importante considerar os times, desenvolvimento e suporte, esses, são pontos essenciais no orçamento.

A TI alinhada à área de negócios deixou de ser vista como custo, e passa a ser uma viabilizadora de crescimento para toda a empresa. Para isso, é preciso buscar saídas nem sempre óbvias! Um mapeamento bem executado, aliado ao planejamento, é capaz de gerar excelentes resultados!

A inQuesti é especialista em soluções para análise de dados e convida você para assistir o
webinar que realizamos e que ficará no ar só daqui alguns dias!
Aproveite e assista: Inteligência de dados: qual o impacto do analytics e BI para a sua empresa em 2017?