• 19/06/2017 10:50hs
  • inQuesti

A Internet das Coisas - IoT - vem trazendo uma grande revolução tecnológica, impactando diretamente os hábitos do cotidiano. Imagine que você tem aquela reunião de negócios e que precisa acordar 30 minutos mais cedo. Simples: o seu computador ligado ao relógio, te chamará no horário previsto. As luzes do seu quarto acendem automaticamente e as cortinas se abrem para entrar aquele sol da manhã. Em paralelo, a sua cafeteira já começou a fazer o café, e o pão está saindo quentinho da torradeira. Motivos de sobra para amar essa tal de Internet das Coisas! Essa nova realidade de captura, comunicação e processamento de dados beneficiam não somente os casos individuais, mas principalmente os negócios em rede

Outro exemplo maravilhoso que mostra o mundo interligado e a praticidade que será impressa no dia-a-dia: você entra no carro, a sua música favorita começa a tocar. Ele tem acesso a sua lista de contatos e agenda, e por isto, indicará o melhor caminho a seguir, evitando engarrafamentos e acidentes. Se tiver muito trânsito, será enviada uma mensagem aos envolvidos na reunião, notificando-os de seu atraso. Sem dúvida, uma vida mais otimizada, justamente porque os objetos antecipam a necessidade humana. 

  • Câmeras de segurança que, por estarem on-line, permitem que monitore o seu filho em um creche à distância ou vigie o estacionamento de seu prédio.

Nos últimos 10 anos, vimos nascer um mar de dados globais: os objetos, as pessoas e até a natureza sempre emitiram grande quantidade de informações e até então, os seres humanos, não se davam conta dessas mensagens. É justamente isto que a Internet das Coisas vem trazendo de diferente à nossa realidade: porque agora tudo está interligado, de modo que passamos a ter acesso à informação, conhecimento, e o produto final, é inteligência. 

Uma vez que é possível perceber os padrões de todos os dados, a sociedade vai se tornando mais eficiente, aumentando a produtividade, melhorando a qualidade de vida de cada uma das pessoas e do coletivo. Com isso, geram novos insights, novas atitudes, e fomenta ainda mais a inovação.

  • Smart TVs: com elas, você pode acessar serviços como Netflix, YouTube e Spotify de modo direto, sem ter que ligá-las ao seu PC ou smartphone

Black Mirror da vida real

Esta tecnologia vem crescendo e também transformando as relações de trabalho, investimento e negócios. Já é possível monitorar processos comerciais e visualizar dados, gerenciando a tomada de decisões de forma mais assertiva. Imagine a seguinte situação: uma empresa , precisava controlar os recursos de forma mais eficiente junto a um galpão de caminhões. Com a implantação de sensores, os gestores passaram a controlar o funcionamento das câmeras de vigilância, capacidade de lixo nas lixeiras, fluxo de consumo de água, utilização das lâmpadas, acesso ao Wi-Fi e tempo de “estadia” de cada caminhão.

  • Além da sua TV, vários objetos da sua casa se conectam à internet: geladeira, máquina de lavar, forno de micro-ondas, alarme de incêndio, sistema de som.

A internet das coisas e o varejo

Medir a quantidade de pessoas que visitam uma loja também pode ser realizado pela Internet das Coisas, com a instalação de sensores de movimento. Este dado aliado à gestão do varejo, pode combinar os dados dos visitantes com as informações sobre o faturamento das lojas, e com isto monitorar as campanhas de marketing, merchandising, alterações de preço, entre outros indicadores. Uma boa combinação entre TI e negócios, com um ganho de produtividade baseado em informações em tempo real. 

A internet das coisas e o setor governamental

Já existem alguns exemplos neste grande caminho que combinam eficiência e tecnologia. Com a integração da Internet das Coisas, serviços públicos já podem ser automatizados, e nos casos de entupimento de bueiros, queima de lâmpadas em postes públicos, entre outros exemplos, são comunicados via internet com os responsáveis.   

O número de dispositivos conectados ao universo IoT será da ordem de 30 bilhões em 2020 - IDC, empresa líder em Inteligência de Mercado 

Hospitais e clínicas: com a utilização de dispositivos conectados, os  batimentos cardíacos ou pressão sanguínea são aferidos e os dados coletados são enviados em tempo real para o sistema que controla os exames;

Agronegócio: informações precisas sobre temperatura, umidade do solo, probabilidade de chuvas, velocidade do evento são fornecidas com sensores distribuídos nas plantações; 

Indústrias: medir o tempo real da produtividade de cada máquina ou indicar quais setores da produção precisam ser melhorados são tarefas que ficam mais ágeis com a conexão que a IoT proporciona;

Logística: aquele transtorno com entrada e saída de mercadorias dos estabelecimentos em horários de pico pode ser minimizado. Com os sensores instalados em caminhões, contêineres, e combinados com as notícias do trânsito, é permitido escolher as melhores rotas, tipo de transporte mais apropriado para determinado bairro, quais encomendas despachar, entre outros itens.

A Internet das Coisas está mudando radicalmente a maneira como a sociedade vive, e a forma como as transações empresariais estão sendo feitas. E se você, ainda acredita, que a IoT só se aplica ao mercado consumidor, está enganado: não fique surpreso ao saber que cada vez mais as aplicações empresariais, especialmente com aplicativos de negócios estão aumentando, uma transformação comparada à Revolução Industrial, proporcionando uma ligação entre os objetos e a internet, transformando a forma do consumo, da produção dos produtos, venda, entrega, publicidade e as relações no mundo dos negócios.

Segundo dados da Federação das Indústrias de São Paulo, empresas e associações prevêem investimentos em mais de 14 trilhões de dólares, e alguns especialistas acreditam que os investimentos na economia com a Internet das coisas pode chegar a mais de 7 trilhões de dólares daqui daqui a três anos, até 2020! Os números não mentem, a IoT será o grande motor da economia no mundo.  

 

A inQuesti é especialista em soluções para análise de dados e a pedido dos 
nossos clientes juntamos todo o conteúdo que trouxemos aqui no blog desse guia
BI de A a Z: o guia definitivo para entender o Business Intelligence